Visualizações de páginas da semana passada

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Rio+20 terá adicional de R$ 430 mi para segurança PUBLICIDADE DA AGÊNCIA BRASIL


O Congresso Nacional aprovou nesta terça-feira (14), em sessão conjunta da Câmara e do Senado, crédito suplementar de R$ 430 milhões para a organização da Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que o Brasil vai sediar em junho de 2012. O dinheiro irá para o reforço do policiamento do Rio e para o controle de imigração.
A conferência deverá reunir chefes de Estado e de governo e representantes da sociedade civil, de ONGs (organizações não governamentais) do mundo inteiro e de organismos multilaterais para debater as relações entre economia e ambiente sob a ótica do desenvolvimento sustentável.
Além dos recursos para a organização da conferência, os parlamentares aprovaram cinco projetos de lei que abrem crédito suplementar de mais de R$ 1,2 bilhão. Um dos projetos libera R$ 135,5 milhões para o Ministério da Defesa, para reforço do trabalho do Exército nas favelas pacificadas dos morro do Alemão e da Penha, na zona norte do Rio.
O Ministério da Defesa ainda receberá mais R$ 380,9 milhões, junto com o Ministério da Justiça, para investir em patrulhamento das rodovias federais, manutenção do sistema de segurança das penitenciárias federais e reforma e modernização de unidades da Polícia Federal nas regiões Norte e Nordeste.
O pacote de crédito suplementar também inclui R$ 73,6 milhões para implantação de um parque científico e tecnológico e de um campus avançado da Universidade Federal de Juiz de Fora na cidade de Governador Valadares, em Minas Gerais.
Também foram liberados R$ 116,2 milhões às Justiças Federal, Eleitoral e do Trabalho, ao Ministério Público da União e ao Ministério das Relações Exteriores, para aquisição, reforma e construção de imóveis. E mais R$ 76,5 milhões de orçamento extra poderão ser usados para complementar despesas de pessoal no Senado Federal, TCU (Tribunal de Contas da União), na Justiça Federal, nos ministérios da Previdência Social e da Defesa e nos ministérios públicos da União e de estados e municípios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário